Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrever Descrever!!

Assim me encontro a tirar de dentro de mim pedacinhos meus, teus que se escondem em meus pensamentos para se revelarem aos olhos teus..Em toda a parte só se aprende com quem se gosta.



Sábado, 26.11.11

Sentimentos que abrigo


Sentimentos que abrigo

Sentimentos que abrigo
Como não falar de dores profundas ?
O coração bate em cadência miúda, pungente
De cuidados, ó órgão falante, te abundas
O que é essa vida senão agonia da gente ?
  Senão uma leve e momentânea tribulação ?
Um correr desenfreado , lépido
  Onde a vaidade  é a principal atração
O que há no mundo senão aquilo
Que poderia existir de outra forma ?
Apelo à inocência, ao estado original
Sem mancha, sem borda
Sinceridade global
Ó Criador, com Tuas habilidosas mãos
Teceste os mundos
Criaste o ser humano
Com seus mistérios profundos
Para onde fugirei do Teu espírito ?
Tu perscrutas todas as moradas
Á procura de alguém que Lhe ofereça
  Lágrimas de amor derramadas
Prepara-me pois um lugar de aconchego
Em seu leito
Onde hás de calar
As dores em meu peito
* Poesia publicada em Antologia pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores- Julho- 2008

Autoria e outros dados (tags, etc)

por leneoliveira às 23:10



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930