Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escrever Descrever!!

Assim me encontro a tirar de dentro de mim pedacinhos meus, teus que se escondem em meus pensamentos para se revelarem aos olhos teus..Em toda a parte só se aprende com quem se gosta.



Quinta-feira, 04.04.13

Dor de um Palhaço... ...

Dor de um Palhaço...
...

Nasci Arlequim, alegre e saltitante
Criei-me Arlequim, saboreando a vida
Roubando manga, caçando passarinho
Vivi arlequim, bebendo na taça do sonho
Vagando madrugadas, amigos e namoradas
Poeta e trovador, amante da lua e do vinho

Vi-te colombina e toda a vida alerquinhou-se
As noites agora tinham duas luas, teus olhos.
Quando te desabrochava em sorrisos qual
Flor em primavera encantava-me, feliz palhaço.
Minha vida uma cambalhota, tudo era criança
Folguedos e marshimellow, todos os dias eram
Carnaval, todas as noites Natal luzes e cores.

Quando ti fostes Colombina, tatuei na face uma
Lagrima, as minhas secaram, tal qual minha alma
E agora Colombina todos meus dias são cinzas...
Desbotaram-se as cores, acabou o carnaval.
Trago mãos nos bolsos da roupa preto e branco
Troquei cambalhotas por um andar cocho, roto...
Ainda sou palhaço, menestrel da dor...
...Morreu Arlequim, sou agora Pierrô.

(Alexandre Costa)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por leneoliveira às 20:08



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930